quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

A GUERRA DE CLARA - CLARA KRAMER


Título: A Guerra de Clara
Autora: Clara Kramer

Tradução: Alice Xavier
Editora: Ediouro
Páginas: 335
Ano: 208
Nota: 5/5


Hey pessoal, como estão? :)

Hoje vim trazer a resenha de um dos melhores livros que eu li em 2016: A Guerra de Clara, de Clara Kramer.
"Eu começava a entender que, quando a gente está de luto, não é só pela perda de um ser amado, mas também pela parte de nós que se perde com ele."
A Guerra de Clara conta a história de Clara, uma jovem judia que vive na Polônia, na cidade de Zolkiew, com sua família. O livro se passa durante a Segunda Guerra Mundial, e mostra desde o início da guerra, a construção de esconderijo e a busca pelos mesmos, as atrocidades e abusos cometidos contra os judeus, e tudo o que essas pessoas passaram durante todos os meses em que a guerra se sucedeu, mostrando além disso todos os momentos de tensão e profunda tristeza pelo qual passaram, e como conseguiram sobreviver aos longos e intermináveis dias.

Assim que a guerra chega à cidade, a família de Clara começa a buscar abrigos onde possam ficar seguros e escondidos, mas é claro, isso se torna algo muito difícil. As pessoas que podem lhes esconder não querem fazer isso, pois sabem que estariam sujeitos a morte caso alguém descobrisse. Até mesmo pessoas que sempre foram próximas à família se recusam a oferecer ajuda, porém, esta vem de quem eles menos esperavam: a família Beck. 

O senhor Beck é um anti-semita com uma má fama entre as pessoas que o conhecem. A senhora Beck trabalhava para a família de Clara antes de a guerra chegar. Assim que as coisas começaram a ficar difíceis na cidade, a família teve que demiti-la, e por isso também é uma grande surpresa que a família Beck aceite os abrigar durante aqueles tempos tão difíceis. 

Junto com a família de Clara, mais duas famílias amigas deles dividem o esconderijo subterrâneo em baixo da casa dos Beck. Apesar das inúmeras situações de desespero, medo e azar, os Back nunca os abandonaram, tampouco pediram para que se retirassem. Ficaram com eles do começo ao fim, fazendo de tudo para protegê-los, colocando todos os dias suas vidas em perigos para manter a salvo aquelas famílias, provando que, apesar da má fama, o senhor Beck tinha um ótimo coração. 

O abrigo, apesar de manter todos vivos, lhes proporcionavam péssimas condições de saúde e higiene. Viviam um chão de terra, com infestações de insetos; o abrigo era pequeno e baixo, o que não lhes permitia esticarem os corpos, atrofiando-os. Além disso, a parte de banho e necessidades básicas era muito impropria e conjunta. Era imaginável que, se não morressem pela guerra, poderiam acabar morrendo pelas más condições, mas era o único lugar que possuíam e a única chance de sobreviverem a guerra. 

Depois de determinado tempo no esconderijo, a mãe de Clara incentiva a filha a escrever um diário, relatando todos os acontecimentos pelos quais eles passam durante a guerra, e é baseado nesse diário que o livro A Guerra de Clara foi escrito. 


Provavelmente A Guerra de Clara foi o melhor livro que li em 2016. O livro é simplesmente lindo do início ao fim, retrata de uma forma muito "real" tudo o que aquelas pessoas passaram, é um livro que consegue fazer com que você visualize claramente os acontecimentos, sem ficar amenizando demais as trágicas coisas que se passam ao longo da história. Além disso, a história é super comovente, tanto pelas condições em que eles passam a viver, quanto pelas dores emocionais que têm que lidar. É um livro comovente e que te deixa com lágrimas nos olhos do início ao fim. 

O livro retrata bem os estágios da guerra, e entre todos os livros que já li sobre a Segunda Guerra Mundial, esse foi o que mais abordou a guerra no enredo. 

Os personagens foram muito bem retratados também, fazendo com que o leitor sinta compaixão, amor e até mesmo raiva por suas personalidades. 

A leitura do livro é super fluída, é uma história que você se apega demais e não quer mais acabar, mesmo querendo desesperadamente saber o final. É o tipo de livro que você começa a ler e quando para descobre que avançou bastante na leitura sem perceber. 

Uma falha que encontrei ao longo do livro, mas que não tem a ver com a história, foi, em algumas ocasiões, a falta de cuidado com a revisão por parte da editora. Há alguns erros de escrita ao longo do livro e principalmente (e o que mais me incomodou), há MUITAS frases "sem pé nem cabeça", as quais estão sem sentido algum, totalmente fora de contexto, como se tivessem começado a digitar tal frase de um modo, mas na metade dela tivessem decidido digitá-la de um jeito diferente, porém, mantiveram o modo anterior, tornando tudo bem confuso. Mas apesar desse ser um problema bem perturbador ao longo da leitura, não prejudicou a história em si. 

Sobre o aspecto do livro, a capa é simples, mas é muito bonita e o título é metalizado. A fonte e espaçamento são tamanhos ótimos, fazem a leitura fluir super bem. O livro também conta com uma árvore genealógica da família de Clara e com um mapa mostrando como era o esconderijo subterrâneo em que viveram durante a guerra.




Recomendo esse livro a todos, principalmente para quem gosta de livros sobre A Segunda Guerra Mundial, embora não seja um livro muito conhecido, é um dos melhores sobre o tema.

Espero que tenham gostado, pessoal. Abraços e até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário